segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

INVENTOR BRASILEIRO CRIA SUPER ENXADA




Inventor brasileiro

cria enxada que não se desgasta com o tempo

Usuário não precisa

montar ou desmontar o equipamento

na hora de utilizar e ainda pode usá-lo para guardar objetos

 

por Globo Rural On-line 
Divulgação/Associação Nacional dos Inventores
Ferramenta é soldada no cabo, que serve de porta-objetos

A invenção é genial 
e genuinamente brasileira.  

Amador Madalena Maia, um brasileiro-inventor de objetos inusitados, acaba de divulgar sua mais recente descoberta: uma enxada-pá que não machuca as mãos e nem estraga com o tempo de uso.

O inventor 
ainda busca uma empresa 
para comercializar o equipamento, 
mas já registrou a patente em seu nome.
Segundo Amador, a sua invenção é mais prática que as enxadas e pás tradicionais, usadas para o trabalho no campo, tem maior duração e menos riscos a quem a usa.

"O diferencial é que a pá 
tem sua lâmina metálica soldada ao cabo de apoio, 
evitando que o usuário precise monta-lá 
na hora de utilizar",
diz o inventor.

"Este cabo 
possui uma tampa superior 
que permite guardar pequenos objetos,
e na sua parte externa há protetores de borracha
para proteger as mãos do usuário e evitar calos".
O inventor diz que as pás e enxadas convencionais possuem as lâminas metálicas fixadas ao cabo por parafusos ou pregos que, com o tempo, vão se afrouxando, enferrujando e deixando a pá sem fixação. Outro inconveniente citado por Amador são os cabos, feitos de madeira e que se desgastam com o tempo e com a umidade.

"E também, 
machucam as mãos dos usuários 
criando calos e feridas, se o uso for constante".
O criador do equipamento, que ele nomeou de enxada/pá para remover terra, disse ainda que a sua invenção preserva o meio ambiente, porque evita a retirada de madeira para fazer a ferramenta.

Agora, Amador busca 
uma empresa que comece a fabricar a sua descoberta.

Li

Fonte:
GLOBO RURAL
http://revistagloborural.globo.com/Revista/Common/
Sejam felizes todos os seres. Vivam em paz todos os seres.
Sejam abençoados todos os seres.

domingo, 4 de dezembro de 2011